HANSENÍASE


Esta doença existe há muitos e muitos séculos. Na bíblia já eram citados casos de hanseníase, que na época era conhecida como lepra. Esta é uma doença contagiosa causada por um microorganismo (bactéria) denominado Mycobacterium leprae e atinge pele e nervos periféricos podendo levar a sérias incapacidades físicas. Mas existe prevenção e cura, por isso, ela não deve ser tão temida como era antigamente.

Transmissão

Sua transmissão ocorre através do contato direto com doentes sem tratamento, pois estes, eliminam os bacilos através do aparelho respiratório superior em meio as secreções nasais e gotículas da fala, tosse e espirro. No caso dos doentes que recebem tratamento médico, não há risco de transmissão.

Sintomas

Os sintomas da hanseníase incluem:

– Sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades;
– Manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato;
– Áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor;
– Caroços e placas em qualquer local do corpo;
– Diminuição da força muscular (dificuldade para segurar objetos).

Prevenção

Uma importante medida de prevenção é a informação sobre os sinais e sintomas da doença, pois, quanto mais cedo for identificada, mais fácil e rapidamente ocorrerá a cura. Uma outra medida preventiva, é a realização do exame dermato-neurológico e aplicação da vacina BCG nas pessoas que vivem com os portadores desta doença.

Tratamento

O tratamento da hanseníase é via oral, constituído pela associação de dois ou três medicamentos e é denominado poliquimioterapia.


2020® Dra. Luciana Costa - Todos os Direitos Reservados