LASER CO2 FRACIONADO


Eu costumo indicar o laser CO2 fracionado para pessoas que buscam rejuvenescimento. Ele provoca uma queimadura na região a ser tratada, que ao cicatrizar, estimula a produção de colágeno e também uma retração da pele (ela fica mais esticadinha), amenizando assim as rugas. Este tratamento consegue atingir diversas superfícies, renovando e reestruturando os tecidos.

E é ao reorganizar os tecidos e estimular a produção de colágeno, que acontece um efeito regenerativo que restaura a pele e ameniza rugas (principalmente no rosto – em especial nas pálpebras inferiores -, colo e mãos), flacidez (deixa a pele mais firme), poros dilatados, estrias, manchas, cicatrizes (principalmente de acne) e depressões.

Como é o procedimento?

É realizado necessariamente em consultório. São usados cremes anestésicos para que o paciente não sinta dor. Em casos que necessitam de um tratamento mais profundo, é possível sedar o paciente com o auxílio de um anestesista.

Contraindicações

O laser CO2 fracionado é contraindicado em pacientes com pele negra ou tendência a cicatrizes queloides, pessoas com vitiligo, lúpus e outras doenças fotossensíveis, herpes em atividade ou outras infecções na pele. Além disso, ele não deve ser feito em pessoas que usam medicamentos fotosensibilizantes, anticoagulantes orais e a isotretinoína para tratamento da acne. Pacientes com problema de cicatrização hipercrômica (cicatrizes escuras) ou hipocrômicas (cicatrizes claras) também devem ser avaliados.


2020® Dra. Luciana Costa - Todos os Direitos Reservados