MICROAGULHAMENTO


O microagulhamento é um procedimento em que se utiliza um aparelho manual com várias microagulhas que possuem diferentes tamanhos, (podendo variar de 0,25mm até 3,0mm). Elas causam pequenas lesões, que aumentam a vasodilatação, estimulam a formação de colágeno e também a absorção de alguns medicamentos direto na pele, o chamado drug delivery. Assim, o microagulhamento pode ser usado para diversos problemas de pele, como envelhecimento, flacidez, cicatrizes de acne ou queimaduras, estrias e manchas na pele (como o melasma, por exemplo).

O microagulhamento pode ser feito em qualquer lugar do corpo, como rosto, colo, pescoço, mãos, braços, seios, coxas, abdômen, entre outros. Ele inclusive pode ser feito no couro cabeludo, para estimular a circulação sanguínea da região.

Contraindicações

Pacientes com problemas de coagulação sanguínea, em uso de anticoagulantes, pessoas com diabetes não controlado ou câncer e com lesão ou doença de pele ativa na região que será tratada são todos contraindicados a fazer o microagulhamento. O procedimento também não pode ser feito em pessoas que ainda tem acne ou com herpes ativa.

Após a aplicação

É importantíssimo evitar a exposição solar nos primeiros 45 dias e sempre usar filtro solar adequado a pele, em geral com fator de proteção solar maior do que 30, para evitar formação de manchas. Além disso, se aparecerem crostas na pele, é importante não as arrancar.

Após o microagulhamento, a pele apresentará descamação, crostas superficiais, vermelhidão, ardor e um leve inchaço, além de sensibilidade ao frio, calor e sol. O uso de água termal para acalmar a pele é indicado, além de cicatrizantes, que serão receitados aqui no consultório. Evite aplicar água quente no rosto nas primeiras 24 horas e não mexa no local.


2020® Dra. Luciana Costa - Todos os Direitos Reservados