RADIOFREQUÊNCIA


Esta técnica age através da geração de calor no tecido embaixo da pele, que induz a produção de novas fibras de colágeno e melhora o aspecto da cutis. Ela reduz a flacidez no rosto e corpo, as rugas, celulite, cicatriz de acne e estrias.

O Procedimento

Minhas pacientes amam, porque é um tratamento indolor. A sensação é de uma massagem quentinha. Com poucas sessões (elas podem ser realizadas a cada 15 dias) já se consegue notar a diferença.

Resultados

Os resultados são rápidos e progressivos e começam a aparecer a partir da terceira sessão, dependendo de vários fatores, como idade, local de aplicação, grau de flacidez, número de sessões e manutenção dos resultados obtidos.

Contraindicações

Qualquer doença de pele na área tratada, uso de marca-passo, desfibrilador, ou qualquer implante eletrônico contraindica o tratamento com radiofrequência. Coagulopatias, sangramento excessivo ou hematomas, histórico de trombose profunda e uso de medicamentos como anticoagulantes e corticoides de modo contínuo e uso de isotretinoína nos últimos dois meses também impedem o método. Pessoas com tumores malignos ativos ou recentes, doenças da tireoide descontrolada, qualquer histórico de doenças estimuladas pelo calor, como a herpes, no local a ser tratado, desordem endócrina, como diabetes e HIV também não podem passar por sessões de radiofrequência. Além disso, mulheres que usam o método anticoncepcional DIU são contraindicadas à técnica para a região abdominal.


2020® Dra. Luciana Costa - Todos os Direitos Reservados